Novo programa antidoping já detetou mais de 100 anomalias em Jogos Olímpicos

0
1509

Natalya Ivoninskaya suspensa pela IAAF por doping. Doze casos de doping envolveram atletas do Cazaquistão desde 2017

Seis anos após os Jogos Olímpicos de Londres, a IAAF anunciou a suspensão provisória de uma atleta do Cazaquistão que acusou positivo para dois esteroides anabolizantes numa reanálise de exame antidoping realizado nos JO de 2012.

A Unidade de Integridade do Atletismo informou que Natalya Ivoninskaya acusou novamente neste novo teste, as substâncias proibidas turinabol e estanozolol.

Este órgão da IAAF também revelou que este caso da atleta está pendente de uma medida disciplinar a ser aplicada pelo Comité Olímpico Internacional (COI), que tem dado continuidade às reanálises dos exames antidoping num programa que inicialmente também incluiu os testes ocorridos nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim.

Após este processo motivado por uma série de escândalos de doping, sendo a maioria deles envolvendo competidores da Rússia – país suspenso no atletismo dos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro -, já foram detetados mais de 100 casos de doping.

O COI afirmou que houve no ano passado, 12 casos de doping que envolveram atletas olímpicos do Cazaquistão, entre eles halterofilistas e lutadores. Último nome do país a ser reprovado num teste, Ivoninskaya, de 33 anos, já participou em dois Jogos e tem 12,68 s como o seu recorde pessoal, obtido em 2012, nos 100 metros com barreiras.

Deixar Resposta