Novo recorde mundial de 50 km em passadeira rolante

0
678

O ultramaratonista Mário Mendoza, de 33 anos, bateu o recorde mundial de 50 km em passadeira rolante, ao percorrer a distância em 2h59m03s, num ginásio da escola Madras High School, localizada em Madras, nos Estados Unidos. O novo recorde supera em 46 segundos o anterior recorde antigo de Michael Wardian, obtido em 2015.

“O que me deixou nervoso foi o ginásio não ter ar condicionado, eu sabia que ia sentir muito calor”, disse o corredor à Runner’s World. “Eu tinha a possibilidade de mudar o meu desafio para uma sala mais fresca, mas não fazia sentido. Queria mostrar o que poderia fazer por aquelas crianças e que, juntos, podemos alcançar grandes feitos”, completou.

Com a ajuda dos responsáveis da escola, Mário começou a preparar-se para o evento no ano passado, alternando treinos ao ar livre e na passadeira. Para bater o recorde, ele precisava de manter um ritmo de aproximadamente 3m35s por quilómetro, mais de 16 km/h.

Toda a escola acompanhou o início da corrida, porém os estudantes tiveram de regressar às aulas após 20 minutos. A única espetadora que ficou sempre ao seu lado, foi a sua esposa que o auxiliou com géis e bebidas ao longo das quase três horas.

Nos últimos 10 km, os alunos foram autorizados a apoiar Mário que diminuiu o seu ritmo – que antes era de 18 km/h – nos últimos 16 quilómetros, o que não o impediu de bater o recorde, já que tinha uma certa vantagem. Ao completar os 50 km em 2h59m03s, ele teve de ficar algum tempo parado para recuperar, enquanto os seus apoiantes comemoravam o seu grande feito.

“Não acho que os jovens tenham percebido o quão perto fiquei do recorde anterior”, disse Mário. “Eu tentei até um ‘sprint’ final para terminar em 2h59m, mas os meus músculos começaram a doer demasiado e as minhas pernas não aguentaram”, completou.

Mário trabalha com a comunidade de Madras há cerca de um ano. Ele dirige uma equipa de corrida que tem aproximadamente 20 participantes e organiza atividades, competições e até mesmo refeições para o grupo. E foi por eles que o atleta resolveu bater o recorde mundial em passadeira rolante. Com o feito, foi possível arrecadar cerca de 3.700 euros para os seus corredores.

O ultramaratonista tem-se destacado no mundo da corrida nos últimos sete anos. Desde 2013, já foi cinco vezes campeão nacional de corrida de montanha nos Estados Unidos – 10 km em 2013, 42 km em 2015 e 2017, 50 km em 2015 e 100 km em 2018.

Além disso, já representou o seu país em diversas competições à volta do mundo e conquistou pódios em provas como a Lake Sonoma 50 e Flagstaff Sky Race.

Deixar Resposta