Os meus treinos durante a pandemia: Por Cátia Coelho

0
307

Na sequência do trabalho sobre os treinos durante a pandemia que iniciámos no dia 5 deste mês, publicamos hoje o depoimento de Cátia Coelho.

1 – Idade: 21 anos.

2 – Corre há quantos anos: Há 6 anos e meio.

3 – Clube: Clube Desportivo Feirense

4 – Como tem procedido desde que foi decretado o estado de emergência até agora? Continuou a treinar normalmente? Reduziu os treinos mas continuou? Parou completamente? Se tem treinado, tem-no feito sozinha ou acompanhada? Treinou à mesma fora de casa ou dentro de casa?

O meu caso é um tanto particular, já que tinha parado de treinar regularmente em dezembro. Em março, quando estava a retomar, deu-se toda esta situação de crise sanitária e eu não achei prudente ir para a rua correr, quando eu não o estava a fazer antes. Quero com isto dizer que se até àquele momento eu não estava a correr, então não fazia sentido retomar quando não era seguro.

Entre março e abril, saí poucas vezes à rua para correr, principalmente porque o cenário que encontrei era tão desprovido de vida que isso me assustava. Optei por fazer treinos em casa, mais na base do reforço muscular. Treinei regularmente, um dia ou outro assumo que cedi à preguiça, mas fora isso mantive-me ativa. Considero-me uma sortuda, porque tenho passadeira de corrida e fiz-me valer desse privilégio para retomar a forma física. Nunca parei completamente. Aliás, fiz mais quilómetros em casa entre março e abril do que entre janeiro e fevereiro com livre acesso à rua.

Faço os meus treinos sempre sozinha, já antes era assim, exceto, claro, quando havia treinos em equipa. No caso do Feirense, devido ao surgimento de vários casos positivos no concelho e arredores, suspendemos logo a 11 de março. Fiz, ainda, dois ou três treinos com amigos, virtualmente e isso foi ótimo, porque dá uma motivação diferente.

5 – Tem participado nas Corridas Virtuais? Ponderei fazer uma no final de maio, mas acabei por não levar isso avante. Porém, acho que foi uma excelente ideia para quem precisa de uma motivação extra.

6 – Quando pensa que as provas poderão recomeçar? E em que condições? Eu estou um bocadinho reticente face a este tema. Entendo a necessidade e o desejo de recomeçarem as competições, mas por outro lado vejo muitos aspetos onde pode falhar a segurança. Na minha opinião, contrariamente ao que está a acontecer com o futebol, não há condições para as associações fazerem testes a todos os atletas e treinadores uns dias antes das competições. Para além disso, junta-se a questão dos balneários, que provavelmente teriam de estar fechados. E depois há a questão da corrida em si, porque eu não vejo como é possível manter a mínima segurança numa pista. Imaginemos uma prova de 1500 metros… mesmo que saíssem de forma faseada, em algum momento os atletas iriam ter de se cruzar e ninguém iria ultrapassar um adversário indo para duas ou três pistas ao lado. E ainda há a caixa de areia, barreiras, saltos em altura… Gostava de ver as competições retomarem, mas pessoalmente não consigo imaginar em que moldes tal poderia acontecer garantindo-se a mínima segurança.

 

Deixar Resposta