Portugal tem 19 títulos e 55 medalhas em Europeus de corta-mato

0
165

Realizar-se-á este domingo a 24ª edição do Campeonato da Europa de corta-mato, pela primeira vez na Eslováquia mas numa cidade, Samorin, que fica apenas a um quilómetro da Hungria e a 10 da Áustria! Bratislava, capital do país, fica a 23 km e Viena de Áustria, onde a comitiva portuguesa aterrará, dista apenas 88 km de Samorin. A altitude da localidade é quase nula (130 metros) e espera-se uma temperatura a rondar os zero graus.

Embora novas medalhas não estejam desta vez previstas, Portugal tem um rico historial nesta competição, com nada menos de 19 títulos (7 individuais e 12 coletivos) e um total de 55 medalhas. É o terceiro país em número de títulos, a seguir à Grã-Bretanha (55) e França (25) e o quinto em medalhas, depois de Grã-Bretanha (139), França (77), Espanha (63) e Rússia (57).

Portugal brilhou essencialmente nos primeiros anos, no setor masculino, e já este século, no feminino. Paulo Guerra foi quatro vezes campeão europeu nas sete primeiras edições, entre 1994 e 2000, juntando-lhe ainda um segundo lugar. Melhor apenas o ucraniano Sergey Lebid, nove vezes vencedor entre 1998 e 2010. Mais tarde, Jéssica Augusto, que já havia sido 2ª em 2008 (e campeã júnior em 2000), sagrou-se campeã em 2010.

Eis a lista dos melhores portugueses:

MASCULINOS:

1º         Paulo Guerra                   94/95/99/00

2º         Domingos Castro                  1994

2º         Paulo Guerra                       1996

2º         Eduardo Henriques              1999

3º         Eduardo Henriques              2003

3º         Rui Silva                             2007

3º         Yousef el Kalai                     2010

4º         Eduardo Henriques              2002

5º         Eduardo Henriques              1996

5º         Alfredo Brás                       1997

5º         Domingos Castro                1999

5º         Hélder Ornelas                   2002

5º         Rui Pedro Silva                  2006

6º         Eduardo Henriques            1998

6º         José Rocha                        2009

Nota: Fernando Silva foi 2º em 2006 e José Rocha 3º em 2011 mas foram posteriormente desclassificados por EPO e passaporte biológico, respetivamente.

FEMININOS:

1ª         Jéssica Augusto                    2010

2ª         Analídia Torre                      2000

2ª         Jéssica Augusto                    2008

2ª         Dulce Félix                           11/12

3ª         Inês Monteiro                       2008

3ª         Dulce Félix                           10/11

4ª         Fernanda Ribeiro                   1998

4ª         Jéssica Augusto                    2009

5ª         Albertina Dias                       1996

5ª         Helena Sampaio                    1998

5ª         Inês Monteiro                        2009

6ª         Fernanda Ribeiro                   1994

6ª         Helena Sampaio                   97/01

6ª         Mónica Rosa                        00/04

6ª         Dulce Félix                           2009

6ª         Marisa Barros                       2010

Coletivamente, Portugal sagrou-se campeão masculino em 1994, 1996 e 1997 e feminino nada menos de oito vezes, entre 1998 e 2010, ocupando ainda o pódio mais nove vezes nos homens e quatro nas mulheres.

Nos escalões jovens, o destaque vai para os títulos juniores de Inês Monteiro em 1999 (depois do 2º lugar de 1998) e de Jéssica Augusto em 2000. Mónica Rosa fora segunda em 1997. Nos juniores, o melhor até agora foi Rui Pinto, terceiro em 2010 (Rui Pedro Silva foi 4º em 2000). Entre os sub’23, os melhores foram Ricardo Mateus, recentemente falecido, 5º em 2010, e Salomé Rocha, 7ª em 2012. Coletivamente, os juniores sagraram-se campeões em 2000 e segundos em 1997, 2001 e 2010, enquanto as juniores foram segundas em 1999. Nos sub’23, elas foram terceiras em 2011 e eles limitam-se a um 7º lugar como melhor, em 2009 e 2010.

Em termos de presenças, Inês Monteiro é a atleta nacional com mais presenças: 13 (das quais 3 como júnior). Fará este ano o seu 14º europeu, número apenas superado pela irlandesa Fionnuala Britton McCormack, que competirá pela 15ª vez. Entre as atletas nacionais, seguem-se Ana Dias e Anália Rosa, com 12 presenças, Jéssica Augusto, com 11 (3 das quais como júnior) e Salomé Rocha, com 10 (três como sub’23 e três como júnior). Nos homens, os mais internacionais neste Europeu são José Ramos (10 presenças) e Rui Pedro Silva (8, duas das quais como júnior).

Deixar Resposta