Presença positiva no Europeu de Juvenis

0
2162

Foi positiva a presença portuguesa no Campeonato da Europa de Juvenis, em Gyor (Hungria), com duas medalhas de bronze e mais três lugares de finalista. Há dois anos, na Geórgia, na primeira edição dos campeonatos (só havia Mundial de Juvenis), Portugal conseguira uma medalha de bronze (por Marisa Carvalho no comprimento) e mais três lugares de finalista – Inês Reis foi 6ª na marcha, Mariana Machado 7ª nos 1500 m e Marisa Carvalho 8ª nas barreiras. Portugal somou então 12 pontos e subiu agora para 18, o que lhe deu o 22º lugar na pontuação oficiosa, a qual foi liderada pela Alemanha (122 pontos), seguida da Grã-Bretanha (107) e Itália (106). A Grã-Bretanha liderou o “medalheiro”, com seis títulos e um total de nove medalhas, tantas quantas a Itália, que ganhou quatro de ouro. A França, que ganhou três títulos, somou 12 medalhas.

Etson Barros e João PeixotoA grande figura da seleção foi João Peixoto, com progressos sensacionais nos 800 metros até à medalha de bronze e ao recorde nacional. Partiu com um recorde pessoal de 1.53,21, melhorou nas meias-finais para 1.52,50 e na final para 1.49,42! Etson Barros também chegou ao pódio, mas deste já se esperava que ficasse entre os primeiros, uma vez que partiu com o melhor tempo mundial do ano nos 2000 m obstáculos (5.46,11). Acabou batido por dois adversários, mas ficou perto do seu melhor, com 5.49,79.

A seleção feminina da estafeta medley também esteve muito bem, na luta por um lugar no pódio que falhou por menos de um segundo. Bateu (largamente) o recorde nacional, com 2.11,02 na eliminatória e 2.10,85 na final.

Finalista foi ainda Beatriz Andrade, excelente nos 100 metros, com 11,85 na eliminatória e 11,74 ventosos na meia-final. Não esteve tão bem na final, sendo oitava com 12,22.

João Pedro Buaró, que colocara o seu recorde pessoal na vara em 4,95 poucos dias antes do Europeu, esteve igualmente bem, passando 4,85 e falhando os 5,00. Foi 10º na final.

Para além de João Peixoto nos 800 m, bateram recordes pessoais Ana Costa nos 400 m (55,66), Lia Lemos nos 3000 m (9.44,76) e Juliana Guerreiro nos 400 m barreiras (60,97). Um bom sinal…

A PRESENÇA PORTUGUESA NO EUROPEU DE GYOR

Masculinos EL./QUAL. 1/2 FINAIS FINAIS CL. AT.
800 m João Peixoto 1º – 1.56,37 2º – 1.52,50 3º – 1.49,42 31
Pedro Vilas-Boas desc. dc. 31
1500 m Rogério Amaral 15º – 4.11,88 30º 30
2000 ob. Etson Barros 1º – 5.56,78 3º – 5.49,79 24
400 bar. Bernardo Moreira 6º – 54,92 23º 30
Vara João Pedro Buaró 7º – 4,80 10º – 4,85 10º 35
10000 m M João Bernardo 16º – 49.39,89 16º 20
Femininos
100 m Beatriz Andrade 2ª-11,85/-0,3 4ª-11,74/+3,1 8ª-12,22/0,0 48
Mª João Barbosa 5ª-12,22/-1,0 24ª 48
400 m Ana Costa 2ª – 55,66 6ª –  55,98 16ª 32
3000 m Lia Lemos 11ª – 9.44,76 11ª 16
2000 ob. Bárbara Neiva 8ª – 7.00,01 12ª – 7.02,43 12ª 31
100 bar./76 Sara Moreira 5ª-14,11/+3,1 28ª 37
400 bar. Juliana Guerreiro 2ª – 60,97 8ª – 63,04 15ª 30
Triplo Eduarda Ferreira 19ª-12,14/+1,2 19ª 33
Disco Eva Gonçalves 24ª – 37,12 24ª 26
Martelo Mariana Pestana 25ª – 56,10 25ª 31
Dardo Bárbara Bica 29ª – 42,66 29ª 33
Est. Medley Seleção Nacional 1ª – 2.11,02 4º – 2.10,85 16

Deixar Resposta