Presidente da Federação Russa de Atletismo demite-se após fortes críticas

0
99

O presidente da Federação Russa de Atletismo (FRA), Yevgueni Yurchenko, anunciou ontem a sua demissão do cargo, uma decisão esperada depois de ele não ter pago à World Athletics a multa no passado dia 1, o que ocasionou fortes críticas dos atletas russos.

Yurchenko, que ocupava o cargo desde Fevereiro desde ano, mostrou o seu agradecimento a todos aqueles “que não são indiferentes ao destino do atletismo russo e com quem tive que trabalhar durante este curto mas muito completo tempo. Espero que o novo presidente eleito da FRA possa avançar com a solução de estas dificuldades que sofremos durante quase anos nas relações com a World Athletics e garanta um financiamento suficiente para desenvolver a Federação”.

Em Março último, a World Athletics anunciou que a Rússia poderia enviar dez atletas neutros aos Jogos Olímpicos, Mundiais e Europeus, na condição de a FRA pagar a multa de cinco milhões de dólares e mais 1,3 milhão em custas até 1 de Julho. A FRA não pagou escudando-se na falta de fundos, embora só tivesse admitido tal quando faltavam poucos dias para o fim do prazo.

Sebastian Coe, presidente da World Athletics, expressou a sua deceção com o incumprimento da FRA. O organismo máximo do atletismo mundial deverá decidir no final deste mês a possível exclusão dos atletas russos de qualquer tipo de competição internacional.

A atleta Maria Lasitskene e outros atletas russos, responsabilizaram Yurchenko pela situação criada. “Com os seus atos, traiu os atletas limpos. Não estou certa de que o nosso desporto possa sair desta situação com uma pessoa com esta à frente da FRA”, afirmou ela.

Deixar Resposta