Quem é Geoffrey Kamworor, novo recordista mundial da Meia Maratona

0
136

Antes de bater o recorde mundial da Meia Maratona em Copenhaga no passado domingo dia 15, Geoffrey Kamworor já era considerado um dos melhores corredores de todos os tempos nos 21.097 metros.

Aos 26 anos, Kamworor já havia conquistado três títulos mundiais consecutivos na distância – além de ter vencido dois campeonatos mundiais de Corta-Mato. Ele venceu nove das 13 meias maratonas disputadas na carreira e tinha até então, 58m54s como recorde pessoal.

Há menos de um mês, Kamworor tinha vencido o campeonato do seu país nos 10.000 m em 27m24,76, numa prova disputada em altitude, em Nairobi.
As condições atmosféricas na capital dinamarquesa no dia do recorde mundial da Meia Maratona não eram as ideais, com chuva, mas isso não impediu um desempenho impressionante. Ele aumentou gradualmente o ritmo até ao km 15 inclusive, tendo as passagens de 5 km sido feitas em 13m53s, 13m41s e 13m31s. Caiu um pouco de rendimento a partir daí, com 13m56s no km 20, mas dentro do tempo para recorde.

Kamworor foi recompensado com um resultado final de 58m01s, tirando 17 segundos da antiga marca e confirmando o recorde mundial na distância.

Perfil do atleta

Nascido em 22 de Novembro de 1992, é treinado por Patrick Sang. Começou a correr aos 16 anos e entrou no Global Sports Camp no final de 2010, passando a trabalhar com Sang, o medalhado de prata olímpico de 1992 nos 3.000 m obstáculos, o mesmo treinador do recordista mundial da maratona Eliud Kipchoge, entre outros.

Kamworor “surgiu” no cenário internacional em 2011 ao conquistar o título sub-20 no Campeonato Mundial de Corta-Mato. Durante a época de pista, ele registou inúmeros recordes pessoais, como 27m06,35 nos 10.000 m.
Com apenas 19 anos, estreou-se na maratona em Setembro de 2012, terminando em terceiro lugar em Berlim, com 2h06m12s, feito repetido em 2013. Nessa época, já tinha 58m54s nos 21 km.

Ele fez a estreia no Campeonato Mundial de Meia Maratona de 2014 também em Copenhaga, vencendo com 59m08s e derrotando o favorito eritreu Zersenay Tadese.

Kamworor adicionou o título mundial de corta-mato à coleção em 2015 e conquistou a medalha de prata nos 10.000 m no Mundial de Atletismo de Pequim.

Defendeu com sucesso o título de campeão mundial da Meia Maratona em 2016. Apesar das brutais condições de chuva e vento, além de cair no início, Kamworor fez 59m10s para derrotar uma equipa de estrelas, incluindo o britânico Mo Farah, em Cardiff, no País de Gales.

Manteve o título mundial de corta-mato em 2017 e ainda garantiu a vitória na Maratona de Nova Yorque no mesmo ano.
O último título mundial de Kamworor foi obtido em 2018 na Meia-Maratona, em Valência. No início deste ano, Kamworor conquistou a medalha de bronze no Campeonato Mundial de Corta-Mato em Aarhus. Ele perdeu a hipótese de competir em Doha no Mundial de Atletismo, para se concentrar na quebra do recorde mundial em Copenhaga. Plano recompensado com os incríveis 58m01s. A próxima meta? A Maratona de Nova Yorque no dia 3 de Novembro.

Deixar Resposta