Quem for agora apanhado com doping pode ficar banido dos Jogos Olímpicos de Tóquio e Paris

0
247

O isolamento social para conter a pandemia do novo coronavírus fez cair o número de exames antidoping, mas as penas para os batoteiros pode ser mais pesada, pelo menos no atletismo. Nesta terça-feira, a Unidade de Integridade de Atletismo (AIU) enviou um alerta aos atletas: quem se dopar durante a quarentena e for apanhado, corre o risco de ser suspenso dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2021 e de Paris 2024.

“A nossa preocupação continua sendo proteger a integridade dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021, garantindo que os atletas que escolherem trapacear entre agora e os Jogos, sejam apanhados. Qualquer atleta corre o risco de perder os Jogos Olímpicos de Tóquio e Paris”, comunicou a AIU ao site “Inside the Games”.

Apesar da falta de competições durante a quarentena, os testes antidoping continuam a ser realizados mas numa escala muito reduzida. Alguns países paralisaram mesmo todos os exames, como a Rússia. A Agência Mundial Antidoping (WADA) admitiu que os batoteiros podem aproveitar-se da lacuna aberta pelo isolamento social.

O adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio vai por outro lado, beneficiar centenas de atletas que estão a cumprir uma suspensão por doping em 2020 e podem ter cumprido as suas penas até aos Jogos em 2021.

” Segundo o Código Mundial Antidopagem, as sanções são em função do tempo e não estão correlacionadas com as competições”, informou a AIU.

Deixar Resposta