Mónica Silva é oitava e queniano bate recorde na Maratona de Valência

0
552

A maratona de Valência continua a fazer história. Para além de ter sido batido o recorde da prova, o tempo do vencedor passou a ser também o mais rápido em solo espanhol. O autor da proeza foi o queniano Sammy Kitwara com 2h05m15s, superando assim as 2h06m13s de John Nwangangi em 2015.

A prova decorreu de acordo com o lano previsto até ao km 25. Aí, começaram as hostilidades. Sammy Kitwara decidiu tomar a iniciativa, deixou as “lebres” e comandou um grupo onde estavam também Chebet, Rhonzas e Melka. Ao km 36, a luta pelo triunfo estava reduzida a Kitwara e Chebet. Já no último abastecimento, Kitwara atacou e isolou-se, vencendo em 2h05m15s. Evans Kiplagat Chebet foi segundo com 2h05m30s e Deribe Robi Melka, terceiro com 2h06m38s.

Em femininos, o recorde estava em 2h24m48s e manteve-se pois a vencedora Aberu Mekuria Zannebe fez 2h26m17s. Seguiram-se-lhe a bielorussa Mazuronak Volha com 2h27m14s e Winny Jepkorir com 2h27m18s.

De entre os atletas portugueses presentes, destaque para o oitavo lugar de Mónica Silva, com 2h 34m 04s, a dois segundos do seu melhor, conseguido há dois anos, em Hamburgo. Sara Moreira, que seguia com as primeiras à meia-maratona (1.12.53), começou a ceder pouco depois e acabaria por desistir, tal como aconteceu com Hermano Ferreira. O melhor português foi João Antunes, 25º com 2.21.11, mas foram vários os atletas nacionais nos pódios veteranos: Augusto Costa (2.25.59) foi o 1º M45, José Carvalho (2.24.29) foi 2º M40; Mário Carreira (2.33.13) foi 3º M45; e Joaquim Lopes (2.42.28) foi 3º M50.

Classificaram-se 16.315 concorrentes com a última a terminar em 6h13m22s.

 

 

Deixar Resposta