Sebastian Coe admite necessidade de criar-se alternativas se os Jogos Olímpicos falharem

0
165

Sebastian Coe diz que o desporto “pode ter que pensar fora da caixa” se os Jogos Olímpicos não se realizarem em 2021.

Os Jogos de Tóquio foram adiados um ano por causa do coronavírus e Sebastian Coe diz que “não há certezas” de que acontecerão na nova data.

O presidente da World Athletics sugeriu que poderiam ser organizados outros eventos para substituir os cancelados. “Eu espero realmente que estejamos em posição de realizar os Jogos de Tóquio”, disse ele.

Coe fez esta afirmação numa entrevista ao programa Today da BBC Radio 4: E continuou: “Também podemos ter que pensar um pouco fora da caixa sobre como teremos de criar outro tipo de eventos se – espero que não, os Jogos não se realizarem .”

O presidente do Comité Organizador dos JO de Londres 2012 acrescentou que se os Jogos tiverem de acontecer sem espetadores, ainda assim valerá a pena, mas a ideia não o encheu de “alegria pura”.

Em resposta à investigação da BBC Sport sobre 19 alegações de abuso emocional ou negligência de atletas britânicos de elite por parte de treinadores desde o ano de 2017, Coe afirmou que os envolvidos no desporto não podem ser “remotamente complacentes”. E continuou: “A coisa mais importante que os órgãos desportivos precisam de fazer, sejam eles nacionais ou globais, é investigar denúncias de assédio e abuso e levar isso muito a sério e com rigor. E deve haver um sistema em que os atletas confiem absolutamente.”

Outro assunto referido na entrevista teve a ver com o pagamento da multa à World Athletics por parte da Federação Russa de Atletismo. Coe disse que a Federação Russa deve agora apresentar um programa de reintegração. “Espero que possamos realmente retomar o caminho da reintegração, mas isso só será alcançado quando eu tiver a certeza absoluta de que não estamos a colocar em risco a carreira de atletas limpos por aqueles que optaram por fazer batota. “

Deixar Resposta