Sisínio Ambriz e Letícia Lopes foram os melhores da 2ª jornada do Olímpico Jovem

0
461

(Foto de arquivo)

Sesínio Ambriz, que voltou a bater o recorde nacional de iniciados de quádruplo salto, com 17,44 m, e Letícia Lopes, vencedora do peso/3kg (13,27) e do disco/750g (40,34), com as melhores marcas do ano, foram as principais figuras da 2ª jornada do Olímpico Jovem que se realizou em Lagoa (Algarve) e teve vitória coletiva de Lisboa.

O benfiquista Sesínio Ambriz já esta época bateu os recordes nacionais de iniciados de comprimento (7,09), 250 m (28,87), 250 m barreiras (31,87) e quádruplo salto (16,92) e lidera ainda os rankings iniciados de 80 m (9,13), 100 m barreiras (13,86), altura (1,92) e heptatlo (4549). Este domingo chegou aos 17,44 (e 17,37) no quádruplo salto. Um caso sério. Resta saber qual a evolução pois, bem mais importante que as proezas enquanto jovem, é a evolução até sénior.

A lançadora algarvia Letícia Lopes, do CD Quarteira, ganhou duas provas e as marcas atingidas colocam-na já como 6ª (no peso) e 8ª (no disco) iniciada de sempre.

Há ainda a registar as melhores marcas do ano alcançadas por Diogo Gonçalves (CD Póvoa/Porto) no disco/1 kg (48,51), João Fernandes (Sporting/Lisboa) no dardo/600g (48,85), Guilherme Rodrigues (Sporting/Lisboa) nos 4000 m marcha (20.13,56) e, entre os juvenis, por Guilherme Almeida (Esc. Movimento/Porto) nos 110 m barreiras (14,85) e Ashley Nhunga (J. Vidigalense/Leiria) nos 100 m barreiras (14,70). Destaque ainda para os 33,26 de Leonor Ferreira (Maratona/Lisboa), que já tem esta época 32,90, marca que a coloca como terceira iniciada de sempre.

Uma referência ainda para as três vitórias individuais de atletas de Viseu, uma associação que há muito parecia “adormecida”: ao triunfo da juvenil Rita Figueiredo (Ribeirinhos) nos 1500 m de sábado juntaram-se os de Mário Pereira (juvenil) no dardo (63,38) e de Rodrigo Correia (iniciado) nos 250 m (30,06), ambos da Associação Grão-Vasco.

Lisboa venceu esta 37ª edição do Olímpico Jovem. Havia ganho quatro anos consecutivas entre 2014 e 2017 mas foi batida pelo Porto em 2018. Agora regressou aos triunfos, somando 871 pontos, contra 804 do Porto. Leiria (779,5) e Setúbal (701) mantiveram os 3º e 4º lugares da época passada e Santarém subiu de 8º há um ano para 5º agora.

Deixar Resposta