Sporting folgado campeão nacional júnior

0
1148

Com duas folgadas vitórias do Sporting (78 pontos no masculino e 81 no feminino), terminou este domingo, em Vagos, o Campeonato Nacional de Juniores. O Sporting somou 435 pontos, contra 357 do Benfica e 70 da J. Vidigalense no setor masculino, enquanto no feminino, os mesmos três clubes alcançaram respetivamente 284, 203 e 150 pontos, repetindo o pódio. O Sporting ganhou no setor feminino pelo 3º ano consecutivo e impediu, no masculino, aquele que seria o 10º título seguido do Benfica.

Destaque, no 2º dia da competição masculina, para o salto em altura e o lançamento do disco. Na altura, o sportinguista Gerson Baldé regressou às boas marcas, ganhando com 2,14, enquanto o benfiquista Gonçalo Veloso passou 2,10 e Diogo Oliveira (Grecas) progrediu de 2,02 para 2,07! No disco/1,75 kg, ganho pelo sportinguista Cleide Lopes com 46,43, houve nada menos de cinco atletas acima dos 44,90. O benfiquista Leandro Ramos foi pela 3ª vez ao pódio, depois de ganhar o dardo e ser 2º no peso, classificação que repetiu no disco, com 45,37. Recorde pessoal para Edgar Campre (Benfica) nos 110 m barreiras/1m, com 14,39, à frente do seu companheiro de equipa Mamadu Jaló (14,52). Júlio Almeida (Benfica) confirmou o favoritismo no triplo, com 14,78 (v:+1,9) em apenas três ensaios, tal como Paulo Soares (Benfica), que ganhou os 400 m barreiras em 53,76 e quase três segundos de vantagem. Nuno Pereira (Sporting), com 1.51,13, derrotou Etson Barros (Benfica) 1.52,78, nos 800 m, enquanto nos 3000 m, dominaram os sportinguistas, com vitória de Diogo Rosário (8.45,21) sobre Ruben Amaral (8.46,00). Com vento a mais (2,2 m/s), os 200 m foram ganhos pelo sportinguista Omar Elkhatib, em 21,84, sobre Rui Corvelo, Sporting (22,09) e Guilherme Santos, Benfica (22,12). A Madeira continua a dominar no martelo, desta vez através de Diogo Freitas, que lançou o engenho de 6 kg a 54,14, contra 52,84 do sportinguista Tomás Coelho. O Sporting terminou o Nacional ganhando os 4×400 m, em 3.17,62.

No setor feminino, destaque para duas juvenis que chegaram aos títulos juniores. Nos 800 m, a viseense Rita Figueiredo (GD Ribeirinhos), com 2.11,28, derrotou a setubalense Margarida Silvestre (Vitória), com 2.13,53. No peso, Débora Quaresma (Sporting) progrediu de 13,01 em pista coberta para 13,54. Outra juvenil em foco foi Beatriz Rios (A. Montanha), segunda nos 3000 m (9.48,74), apenas derrotada por Lia Lemos (Maia AC), que juntou este título (com 9.46,50) ao de 1500 m. Nos 200 m (v:+1,5), triunfou a equatoriana Gabriela Suarez (Benfica), com 23,84, mas o título foi para a sua colega de equipa Catarina Lourenço (24,30), enquanto Delphine Nkansa progrediu para 24,47. Juliana Guerreiro (Sporting) confirmou o favoritismo nos 400 m barreiras, ganhando com 60,48, contra 62,42 de Fatoumata Diallo (CO Pechão). Nos 100 m barreiras, triunfou Fatumata Balde (Benfica, em 14,32, contra 14,86 (recorde pessoal) de Juliana Brites (J Vidigalense), que antes ganhara o triplo, com 12,25 (v:+0,5). Bárbara Bica (Benfica) ganhou o dardo com recorde pessoal (41,95). Ninguém chegou aos três metros no salto com vara, prova ganha por Leonor Suzano (Maia AC), com 2,90. A fechar, o Sporting ganhou os 4×400 m, com 3.56,92.

Deixar Resposta