Sporting lidera um Nacional de Juniores com velocistas em foco

0
1139

O Sporting terminou a 1ª jornada do Campeonato Nacional de Juniores, em Vagos, com boa vantagem pontual sobre o Benfica: 40 pontos (229-189) no setor masculino (tudo leva a crer que impedirá aquela que seria a 10ª vitória consecutiva dos encarnados) e 67 pontos (156-89) no feminino (a caminho do terceiro triunfo seguido). J. Vidigalense (35 pontos nos masculinos e 64 nos femininos) fecha o pódio.

Em grande evidência, esteve o setor da velocidade, com recordes pessoais e novos mínimos para o Europeu de Boras (Suécia). Na prova masculina, com o vento quase no limite (+1,9 m/s), Rui Corvelo (Sporting) progrediu de 10,88 para 10,67 (mínimo para o Europeu: 10,70); Guilherme Santos (Benfica) de 10,85 para 10,71; e Gonçalo Gonçalves (Sporting) de 10,81 para 10,72. Na feminina (v:+1,3), triunfou a belga do Benfica Delphine Nkansa, que progrediu de 11,82 para 11,69, seguida da sua companheira de clube Catarina Lourenço (de 11,90 para 11,78) e de Daniela Amaro (GD Cavadas), que melhorou de 12,06 para 11,83, superando pela 1ª vez o mínimo para o Europeu (11,90). Dois pódios de luxo!

No setor masculino, há ainda a assinalar nova marca acima dos 70 metros no dardo do benfiquista Leandro Ramos (71,37), que foi ainda segundo no peso/6kg, prova na qual progrediu de 15,20 para 15,57, “obrigando” o favorito Tiago Silva (Sporting) a um derradeiro lançamento de 15,59. Os sportinguistas Omar Elkhatib (48,19) e Leandro Fevereiro (48,44) confirmaram o favoritismo nos 400 m e quatro sportinguistas lutaram pela vitória nos 1500 m (segundo e meio de diferença entre eles), com triunfo para Nuno Pereira (4.02,13). Os benfiquistas Duarte Gomes (14.51,19 nos 5000 m) e Etson Barros (9.07,44 nos obstáculos) confirmaram o favoritismo, tal como o sportinguista Ruben Santos nos 10000 m marcha (45.48,33). João Pedro Buaró foi natural campeão na vara, com 4,61, falhando depois 4,80 (dois ensaios) e 4,90 (um). O Sporting ganhou os 4×100 m, em 42,07.

No setor feminino, foi também muito boa a prova de 400 m, com Juliana Guerreiro (Sporting) a progredir de 55,59 para 55,45 e Fatoumata Diallo (CO Pechão) de 56,22 para 55,91, a um só centésimo do mínimo para o Europeu. Vitórias de Lia Lemos (Maia AC) nos 1500 m (4.34,14), Marta Lourenço (AC P. Varzim) nos 5000 m (17.14,03) e Bárbara Neiva (Sporting) nos obstáculos (11.06,75). Fraco o salto em altura, com uma só atleta – Ana Leite (J. Serra), 1,68 – acima de 1,56. Fatoumata Balde (Benfica) triunfou no comprimento, com 5,66. Destaque, nos lançamentos, para Ivanilda Lopes (Benfica) no disco (46,20) e para as madeirenses Mariana Pestana (ACD S João), 55,51, e Ângela Silva (GD Estreito), 52,01, no martelo. Triunfo do Benfica nos 4×100 m (48,52). Nos 10000 m marcha, triunfou naturalmente Joana Pontes (Leiria MA), com 49.52,24, seguida de… três juvenis (!) com tempo na casa dos 50 minutos e abaixo dos (bastante acessíveis) 51 minutos do mínimo para o Europeu: Inês Mendes (CN Rio Maior) 50.25,02, Adriana Viveiros (ADREP) 50.25,54 e Bruna Marques (CF Ol. Douro) 50.48,46. Mas, sendo juvenis, não poderão ir ao Europeu deste ano.

 

 

 

Deixar Resposta