Técnicos russos suspensos por doping com regras mais duras por parte da Federação russa

0
701

A Federação Russa de Atletismo prometeu endurecer as regras sobre os técnicos suspensos devido ao uso de doping. Visando a reintegração do país no circuito mundial, a nova regulamentação entrará em vigor a partir de 1 de Janeiro de 2020.

Com a determinação, qualquer técnico que tenha sido condenado por transgredir as regras de antidopagem ou que tenha violado a suspensão e treinado atletas, estará impedido de atuar na Federação. O técnico pode ainda ter o pedido de licença negado caso mais de um atleta tenha violado as regras de antidopagem na IAAF sob a sua supervisão.

-“Apoiamos integralmente os esforços da Federação Russa de Atletismo na formação e desenvolvimento de uma nova cultura antidoping no país. O trabalho está sendo realizado em várias direções de uma só vez”, afirmou o presidente do Comité Olímpico Russo, Stanislav Pozdnyakov.

A decisão foi tomada após denúncias de que treinadores suspensos e banidos nos casos de doping teriam continuado a treinar normalmente após a condenação. Essa, inclusive, foi uma das razões pelas quais a IAAF manteve a suspensão na sua reunião do Conselho em Junho.

No mês passado, Vladimir Kazarin, técnico de Maria Savinova na conquista do ouro olímpico nos 800 m em Londres 2012, admitiu ter violado a suspensão na modalidade e confirmou que continuou a trabalhar com atletas depois de ter sido suspenso em 2017.

A RUSADA, entidade responsável pelo controle antidoping do país e que foi restabelecida pela Agência Mundial Antidoping (WADA) em Setembro, depois de quase três anos suspensa, alegou que Kazarin participou diretamente em treinos com sete atletas no Quirguistão entre Novembro de 2018 e Abril de 2019.

Deixar Resposta