Unidade de Integridade de Atletismo acusa Federação russa de entrave a um inquérito

0
534

A Unidade de Integridade de Atletismo acusou ontem a Federação russa de graves violações das regras antidpoing, particularmente um entrave a um inquérito e suspendeu vários dirigentes da Federação (Rusaf), entre eles, o presidente Dmitry Shlyakhtin.

As acusações versam sobre o comportamento de alguns dirigentes da Rusaf durante um inquérito à ausência da localização de Danil Lysenko, medalha de prata do salto em altura nos Mundiais de 2017 em Londres.

Para além do presidente Dmitry Shlyakhtin, é também visado Alexander Parkin, diretor executivo. Eles são acusados pela AIU de falsificação ou de cumplicidade de falsificação de documentos e foram suspensos provisoriamente. Lysenko e Evgeniy Zagorulko, o seu treinador, são acusados dos mesmos factos e também foram suspensos.

Inquérito da AIU durou 15 meses

Outras três pessoas são visadas pelas acusações de falsificação ou cumplicidade de falsificação de documentos. São eles, Artur Karamyan (membro da Rusaf e presidente da Federação regional de Moscovo), Elena Orlova (administrativa principal da Rusaf) e Elena Ikonnikova (coordenadora da luta antidoping).

Estas decisões surgem na sequência de um inquérito que durou 15 meses conduzido pela AIU, visando a Agência russa antidoping (Rusada). Esta foi suspensa em Novembro de 2015, a seguir a uma revelação de doping de estado na Rússia.

 

Deixar Resposta