Usain Bolt, Cristiano Ronaldo, Leonel Messi… o que doaram para o combate ao coronavírus

0
315

Têm sido muitos os desportistas que têm contribuído com quantias ou outro tipo de iniciativas para ajudar na luta contra o coronavírus. Vejamos alguns deles:

Usain Bolt

No atletismo, um dos nomes conhecidos é o de Usain Bolt. Num evento de beneficência realizado no seu país, ele anunciou nas suas redes sociais uma doação de 500 mil dólares jamaicanos.

Rafael Nadal e Pau Gasol

No dia 26 de Março, os espanhóis Rafael Nadal (ténis) e Pau Gasol (basquetebol) decidiram unir forças para liderar uma campanha de doações para a Cruz Vermelha. A ideia do projeto é reunir 11 milhões de euros que ajudariam 1.350.000 pessoas em situação difícil na Espanha, um dos países europeus mais afetados pelo coronavírus.

Drew Brees

Astro da NFL, futebol norte-americano, Drew Brees, doou com a sua esposa, Brittany, o valor de 5 milhões de dólares. O montante foi especialmente dedicado às comunidades carentes afetadas pelo coronavírus no estado da Louisiana, nos Estados Unidos.

Conor McGregor

Ex-campeão do UFC, o lutador de artes marciais mistas, Conor McGregor tem o nome, frequentemente envolvido em provocações aos adversários, polémicas fora do ringue e muita ostentação. Mas McGregor também se sensibilizou com a pandemia do coronavírus e doou um milhão de euros. O dinheiro foi investido na compra de máscaras e equipamentos para profissionais da área de saúde da Irlanda.

Cristiano Ronaldo

O nosso Cristiano Ronaldo tem sido dos mais ativos na sua contribuição no combate ao coronavírus. Ao invés de doação em dinheiro, financiou, juntamente com o empresário Jorge Mendes, a ampliação de dois hospitais: o de Santa Maria, em Lisboa, que vai ganhar duas alas de UTI, cada uma com dez camas; e o Hospital Santo António, no Porto, que terá uma nova ala, com 15 camas. Entre outros apoios, apoiou ainda na compra de equipamentos de saúde na Madeira.

Lionel Messi

O jogador do Barcelona decidiu ajudar as duas cidades do seu coração: Barcelona, onde reside, e Rosário, onde nasceu. De acordo com a imprensa espanhola, Messi doou um total de um milhão de euros,  dividido entre o Hospital Clínic, da Catalunha, e o Hospital Provincial de Rosário.

Pep Guardiola

Ainda no futebol, o técnico do Manchester City, Pep Guardiola, também doou um milhão de euros. O valor foi entregue a Angel Soler Daniel Foundation, ligada ao Colégio de Médicos de Barcelona. No Twitter, a instituição agradeceu o dinheiro doado:

“Muito obrigado a todos que estão participando da campanha de doações materiais e económicas para a aquisição e compra de material e equipamento sanitário. Satisfeitos pelo impulso que nos deu hoje Pep”.

Roger Federer

O tenista Roger Federer divulgou numa postagem no Twitter, que ele e a sua esposa Mirka tinham doado 1,02 milhão de francos suíços à população mais vulnerável do seu país.

Rudy Gobert

Primeiro jogador da NBA a ter testado positivo para o coronavírus, Rudy Gobert doou 500 mil dólares para os funcionários da arena do Utah Jazz,  a sua equipa na liga de basquetebol americana. No início da pandemia, o francês chegou a causar polémica ao fazer um post gozando com as medidas preventivas adotadas pela NBA. Dias depois, quando soube que estava infetado, pediu desculpa pela postagem.

Kyrie Irving

Ainda na NBA, Kyrie Irving, fez uma doação de 323 mil dólares para a Feeding American, fundação voltada para o combate à fome nos Estados Unidos. Além do valor em dinheiro, Irving distribuiu cerca de 250 mil refeições para pessoas em dificuldade financeira da região de Nova Yorque, o epicentro do coronavírus nos Estados Unidos.

Anthony Davis

Quem também se solidarizou com a pandemia foi o basquetebolista Anthony Davis, um dos destaques do Los Angeles Lakers. Ainda no mês de Março, ele doou 250 mil dólares para ajudar na distribuição de alimentos aos profissionais de saúde que estão trabalhando para eliminar o vírus.

Jason Heyward

Ídolo do beisebol norte-americano, Jason Heyward, doou 200 mil dólares para comprar máscaras, comida e suprimentos para as famílias mais afetadas pelo coronavírus na região de Chicago. Outros atletas da MLB, a liga de beisebol dos Estados Unidos, também doaram quantias mais modestas.

Giannis, Griffin, Love e Karl-Anthony Towns

Eleito o melhor jogador da última temporada da NBA, Giannis Antetokounmppo doou 100 mil dólares a todos os funcionários que trabalham nas partidas do Milwaukee Bucks. Outros colegas da modalidade como Kevin Love, Blake Griffin e Karl-Anthony Towns também doaram a mesma quantia. Towns, que perdeu a sua mãe, vítima do coronavírus, fez a sua doação para a Clínica Mayo, de Minnesota.

Russel Wilson

No último dia 18 de Março, Russel Wilson, quarterback do Seattle Seahawks, e a sua esposa, a cantora Ciara, anunciaram a doação de um milhão de refeições para as pessoas mais necessitadas de Seattle. A região de Washington, onde fica a cidade-sede dos Seahawks, é uma das áreas mais afetadas pelo coronavírus nos Estados Unidos.

Fernando Alonso

Unido na campanha para ajudar a Cruz Vermelha criada por Rafael Nadal e Pau Gasol, Fernando Alonso fez uma generosa doação à Unicef, cedendo 300 mil máscaras respiratórias e 4 mil kits de equipamentos de proteção individual.

Acelino Popó

Há duas semanas, o ex-boxeur brasileiro Acelino Popó Freitas, campeão mundial em duas categorias diferentes, anunciou que iria leiloar um dos seus cinturães para ajudar no combate à pandemia do novo coronavírus. Neste domingo, o leilão foi encerrado com o cinturão a ser arrematado por 90 mil cruzeiros. O valor será todo revertido em cestas básicas para comunidades carentes em Salvador.

 

Deixar Resposta