Vice-campeã europeia da maratona terá falhado controlo anti doping e arrisca suspensão

1
1984

Segundo o jornal Le Monde, Clémence Calvin, vice-campeã da Europa da maratona em 2018, terá falhado um controlo antidoping na semana passada em Marrocos.

A agência francesa de luta contra o doping tentou na semana passada fazer controlos surpresa visando três ou quatro atletas, mas particularmente Clémence Calvin. Um jornalista da France 2 disse que ela ao ser interpelada na rua, terá recusado submeter-se ao controlo.

O seu marido que é também o seu treinador apresentou uma outra versão, de que não houve nenhuma notificação. Se a atleta for acusada de recusa ao controlo, arrisca uma pena de suspensão até quatro anos, dois se ela colaborar.

Desde há algum tempo que Clémence Calvin, que havia surpreendido na sua primeira maratona logo com uma medalha de prata (2.26.28) em Berlim, estava debaixo de olho das autoridades francesas antidoping, alertadas pela sua grande progressão. Paralelamente, a IAAF mostrava-se preocupada com o ressurgimento do doping em Ifrane, cidade em altitude marroquina onde numerosos meio-fundistas de diversas nacionalidades vão lá treinar.

Clémence estava em Marrocos a preparar a sua participação na maratona de Paris no próximo dia 14.

1 Comentário

  1. Internacional desde 2006!
    71, 70 e 69 à meia maratona!
    mais de 20 vezes internacional pela seleção francesa.
    Não é que tenha surpreendido assim tanto… na minha opinião.

Deixar Resposta